Contacte-nos

Email:
Assunto:
Mensagem:

 

 

Direcção dos Esudos e Estatística - 822914258
Departamento de Desenvolvimento Técnico e Produtividade - 823562925
Departamento de Administração Financeira, Organização e Marketing - 823562923

 

Top Panel
Wednesday, 26 April 2017
A+ R A-

Pesquise PME's

Passos para Criar um Negocio

  • Hits: 67778

1. Decidir sobre um Negocio 

Decida se realmente deseja iniciar um negócio:

Arriscará parte (não todo, de preferência) do seu património líquido. Correrá o risco de se tornar excêntrico, tendo em vista criar uma vida que esteja desequilibrada, com horas de trabalho a fio longe da família ou de actividades de divertimento. Pode haver níveis de tensão que não sentiu quando era um empregado.

Decida o tipo de negócio e onde:

Uma vez que concluiu que tem as características de um empresário bem-sucedido e que, definitivamente, deseja iniciar um negócio, então é necessário determinar o melhor negócio para si e onde este negócio deve estar localizado. A estratégia de selecção será tratada mais tarde, ainda nesta Secção.

Decida se começa a tempo inteiro ou nas horas vagas:

Existem algumas vantagens interessantes e algumas armadilhas em iniciar um negócio nas horas vagas. (Isto é, um negócio que inicia nas horas em que não estiver a trabalhar no seu emprego actual).

2. Escolha o Negocio que Combine com seu Perfil

Pessoas interessadas em iniciar um novo negócio geralmente ouvem que devem escolher um negócio onde as suas aptidões e experiência sejam aproveitadas. No entanto, geralmente ficam confusas, pois não sabem como fazer essa escolha. O ficheiro em anexo esclarece um pouco a dúvida ao permitir que avalie e compare os seus interesses a várias possibilidades de negócios.

 

3. Licenciamento simplificado (Decreto No. 2/2008 de 12 de Março)

onsidera-se licenciamento simplificado a emissão presencial de uma Licença para o exercício da actividade económica nos Balcões de Antendimento Único, onde existam, nas Administrações Distritais e nos Conselhos Municipais.

A licença é emitida mediante o preenchimento de um formulário para o efeito, e a apresentação do documento de identificação e do Número Único de Identificação Tributária.

Estão sujeitas ao licenciamento simplificado as actividades económicas integrantes das seguintes áreas:

  1. Agricultura;
  2. Comércio e Prestação de serviços;
  3. Construção;
  4. Desporto;
  5. Indústria;
  6. Transportes e Comunicação;
  7. Turismo

Estas actividades económicas são isentas do estudo de impacto ambiental. Não é preciso fazer estudo de impacto ambiental.

Nota:

Para além do cumprimento dos aspectos constantes da legislação geral e específica da actividade licenciada, o requerente deve escrupulosamente observar o seguinte:

  1. Possuir instalações adequadas ao tipo de actividade requerida;
  2. Observar os requisitos higiénico-santários previstos na legislação vigente;
  3. Cumprir rigorosamente com as regras de segurança e incêndios;
  4. Cumprir com as obrigações fiscais e de segurança;
  5. Não fabricar, manipular, embalar, armazenar ou vender produtos tóxicos ou com eles relacionados;
  6. Observar rigorosamente o princípio de rotulagem e prazo de consumo nas embalagens de produtos alimentares;
  7. Cumprir com as regras de contratação de trabalahadores;
    8.Cumprir rigorosamente o horário de abertura e de encerramento afixado pela entidade competente;
  8. Não empregar termos publictários ou desenhos que possam iludir a boa fé ou induzir em erro aos compradores/consumidores, quanto a natureza, conteúdos ou qualidades nutritivas do alimento;
  9. Colaborar com todas as instituições públicas para melhorar o desempenho da actividade.

 

4. Como criar um plano de negócios eficaz

 

Um plano de negócios é uma etapa essencial que todos empresários cautelosos devem adoptar, independentemente da dimensão da empresa. Essa etapa é muitas vezes ignorada, mas nós tornamo-la fácil para si ao fornecer-lhe um formato para criar o seu plano à medida que for progredindo neste curso.

 

O seu plano de negócios vai ser útil de vários modos. Vejamos algumas das razões para não desprezar esta ferramenta valiosa.

  • Em primeiro lugar, ela vai definir e focar o seu objectivo utilizando informações e análises adequadas.
  • Pode utilizá-la como uma ferramenta de vendas aquando lidar com relacionamentos importantes, inclusive credores, investidores e bancos.
  • Pode utilizar o plano para pedir opiniões e conselhos a pessoas, inclusive as que estão no ramo do seu negócio, que irão dar-lhe gratuitamente conselhos inestimáveis. Com frequência, os empresários vão em frente ("My Way!") sem a vantagem das dicas de especialistas que lhes permitiriam economizar muito suor e lágrimas. "My Way" é uma bela música, mas que na prática pode resultar em sofrimentos desnecessários.
  • O seu plano de negócios pode revelar omissões e/ou pontos fracos no seu processo de planeamento.
  • Aqui estão algumas sugestões de tópicos que pode adaptar no seu plano:

Uma declaração de visão: Isto será um esboço conciso das suas metas e propósitos do negócio.

As pessoas: indiscutivelmente, o ingrediente mais importante para prosperar, será você mesmo. Concentrar-se em aplicar no novo negócio as suas experiências anteriores. Prepare um currículo próprio e um de cada pessoa envolvida na abertura da empresa. Atenha-se aos fatos e evite exageros. Essa parte de seu plano de negócios será lida cuidadosamente por aquele com quem você se relacionar, inclusive credores, investidores e fornecedores. Existem disponíveis na biblioteca, na livraria Kinko e na Internet (em "currículos") modelos para preparação de currículos.

Porém, não pretenda ser alguém que não é. Se não tiver a capacidade para desempenhar uma função-chave, inclua isso no seu plano de negócios. Por exemplo, se não tiver capacidade para formar equipas, explique como irá compensar essa deficiência. Pode incluir um sócio no seu plano (discutido na Secção 4) ou planear a contratação de pessoas capacitadas que suprirão suas deficiências. Inclua as biografias de toda a gestão pretendida.

O perfil da sua empresa: Defina e descreva a empresa desejada e, exactamente como o seu plano vai realizá-la. Mantenha-se focado no mercado específico que pretende atender.

Avaliação económica: Forneça uma avaliação completa do ambiente económico do qual o seu negócio irá fazer parte. Explique como a sua empresa estará apta para as agências reguladoras e demográficas com que lidará. Se aplicável, forneça estudos demográficos e dados de fluxo de tráfego, normalmente disponibilizados pelos departamentos de planeamento locais.

Avaliação do fluxo de caixa: Inclua fluxo de caixa de um ano que incorporará as suas exigências de capital (abordado na Lição 7). Inclua a sua avaliação o que poderá correr mal e como pensa enfrentar os problemas.

Inclua o seu plano de marketing e os planos de expansão.Faça referência a sites úteis do governo para as PME. Consulte "Recursos" na home page deste site.

5. Erros Comuns ao Iniciar um Negocio

Para a maioria das pessoas, iniciar um novo negócio representa momentos excitantes em que nos sentimos revigorados pela possibilidade de sucesso e divertidos pelo alcance de novos desafios. É também um período durante o qual muitos erros são cometidos.

Muitos dos erros que os empreendedores cometem durante a fase inicial do seu negócio podem ser evitados. Uma das melhores maneiras de se manter longe de pontos fracos é conversar com empreendedores experientes sobre o que aprenderam durante o processo. Peça ao seu advogado ou contabilista referências de empresários que tenham experiência relevante e participe nas reuniões das associações comerciais, além de conversar com as pessoas que estejam no ramo para onde vai entrar.

Não importa a quantidade de pesquisa ou preparação que realize, inevitavelmente cometerá erros ao iniciar um negócio, mas os erros comuns estão enumerados aqui para o ajudar a evitar alguns deles.

Erros comuns incluem:

Tornar-se uma empresa precipitadamente

O primeiro passo para muitas pessoas que iniciam um negócio é realizar, com a Junta Comercial local, um pedido de abertura de empresa. Enquanto que abrir uma empresa é um passo adequado para muitos negócios, é melhor aguardar a estruturação da sua ideia comercial antes de tomar esta atitude. O motivo: o conceito do seu negócio e, por conseguinte, o seu nome podem mudar durante os primeiros meses de operação.

Não pesquisar o mercado

Um componente geralmente subestimado na fase inicial de um negócio é determinar se o mercado-alvo irá comprar o seu produto ou serviço. A melhor maneira para obter a resposta à esta questão é perguntar aos possíveis compradores. Procure conversar com o maior número de possíveis clientes que puder. As perguntas a serem feitas incluem: Compraria o meu produto ou serviço? Onde actualmente adquire este produto ou serviço? Quanto é que está disposto a pagar pelo mesmo? O que é que gosta/não gosta no seu fornecedor actual? Onde procura este produto ou serviço quando precisa do mesmo?

Querer usar um advogado de forma exagerada

Os honorários de um advogado sobem exponencialmente com o tempo gasto e os jovens donos de negócio ficam geralmente surpresos com as suas primeiras despesas legais. A tentação, quando inicia um empreendimento, é envolver o seu advogado em todos os aspectos do seu negócio para aconselhamento e na elaboração de documentos. Muitos empresários rapidamente aprendem que compensa mais fazer a sua própria pesquisa, elaborar os seus próprios documentos, e apenas solicitar os conhecimentos do seu advogado para melhorar o trabalho já feito.

Gastar muito em espaços de escritório e decoração

Um escritório agradável e um computador poderoso podem fazer com que muitos donos de negócio sintam que o seu sonho como empreendedor se tornou realidade. Embora um dos prazeres ao iniciar um negócio seja montar um escritório do qual se orgulhe, tais medidas caras arruinaram muitos empreendimentos antes de terem a oportunidade de arrancar.

Share this post

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Cambios

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2017

   Moeda        Compra        Venda   
 USD 70.75 70.85
 ZAR 5.24 5.25
 EUR 75.6 75.7

Proximos Eventos

Prev Next

Seminário de Agronegócio

A Embaixada de Portugal em Moçambique tem a honra de convidar V. Exª para o Seminário de Agronegócio no qual serão apresentados e debatidos exemplos e boas práticas de transformação...

Colóquio

REEPÚBLICA DE MOÇAMBIQUEMINISTÉRIO DA INDUSTRIA E COMÉRCIO Caro Parceiro, Micro, Pequeno e Médio Empresário,O Instituto para a Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME), convida-o a participar num colóquio no dia...

Estatísticas Anuais de Assistência as MPMEs

 Ano
 PME's
 2010- 2014
 12.826
 2014  4.929
 2015  6.691
 2016  2.471

Data de publicação 08 de Junho de 2016

Eventos

April 2017
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sondagem

Em que programa do IPEME gostaria de participar?

Subscreva-se a Newsletter

PME
COrE
FIEI
Your mail*


Visitas

280198
HojeHoje247
OntemOntem487
Esta SemanaEsta Semana1163
Este MesEste Mes13545
SempreSempre280198